Pornografia, comida e poesia

Pornô, comida e poesia Fiz uma oficina de escrita de contos no primeiro semestre deste ano e foi aí que conheci o trabalho da Bruna Kalil Othero, uma poeta quentíssima e contemporânea. Quentíssima porque a danada tem uma capacidade de costurar em seus textos lambuzados dois elementos que eu gosto: pornografia e comida - coisas que

Read →